Tecnologias que uma dark store precisa ter

A dark store é uma tendência na atualidade, mas para aproveitar todo o seu potencial é preciso utilizar as tecnologias certas 

 

 

Nós já comentamos aqui sobre a importância da tecnologia para o seu negócio, não é mesmo? Afinal, as inovações tecnológicas trouxeram grande agilidade e eficiência aos centros de distribuição, proporcionando ganhos em termos de otimização operacional e uma significativa redução de custos. Em uma dark store, que é uma das maiores tendências da atualidade, não poderia ser diferente. O formato, que funciona como uma espécie de micro hub de distribuição ou loja de portas fechadas, requer muito mais planejamento e controle para que todas as etapas e processos sejam executados da melhor maneira possível e com a velocidade que seu consumidor busca. Sem contar que é preciso fazer o melhor uso dos recursos para que a operação realmente se torne lucrativa.

 

 

Mas, então, quais tecnologias implantar? O que deve ser priorizado? Para ajudar você nessas questões, compartilhamos neste artigo as principais tecnologias para dark store que estão disponíveis no mercado logístico e que são bem-vindasConheça a seguir: 

 

 

 

Sistema WMS  

 

 O primeiro aspecto a se considerar é a gestão da dark store. Como os itens serão endereçados e rastreados? Como as tarefas serão distribuídas? Como os pedidos serão hierarquizados? Como as rotas de transporte serão organizadas? Para ajudá-lo com todas essas questões o sistema WMS será um grande aliado em seu projeto. Ele poupará o seu tempo e dinheiro, além de trazer a precisão e velocidade que seu cliente precisa.  

 

 

O WMS (Warehouse Management System) é um software projetado e construído para otimizar o armazém, a distribuição, a cadeia de suprimentos e os processos de atendimento em uma empresa. Ele permite a gestão e o controle de todos os processos intralogísticos, desde o recebimento até a expedição. Com o sistema é possível:  

 

 

Fazer a integração entre centros de distribuição e conferência no recebimento  

 

Quando há a integração, com o WMS, entre o CD principal e a dark store, o seu produto não precisa ir diretamente do fornecedor para sua dark store. Assim, o processo de recebimento fica mais fácil e ágil.

 

Ter um endereçamento eficiente 

 

Em um centro de distribuição pequeno, como em uma dark store, a organização é essencial. O WMS determina a posição de cada produto e automaticamente mostra onde o produto precisa ser guardado dentro do estoque.  

 

Ter atenção especial à estocagem   

 

Manter o equilíbrio entre o excesso e o estoque insuficiente pode ser um desafio. Felizmente, com o software WMS você pode acompanhar baixos níveis de estoque e identificar rapidamente os pontos de reabastecimento de cada um de seus produtos automaticamente, evitando a ocorrência de stockoutalém de gerenciar as saídas através do FEFO (First Expire, First Outou FIFO (First In, First Out), evitando perda por vencimento ou danificação de produtos, mantendo, assim, a organização em todas as áreas abastecidas. 

 

Ter uma separação de pedidos eficiente 

 

Como as movimentações em qualquer armazém correspondem a boa parte dos custos de separação, uma forma criada para reduzir esses deslocamentos em uma dark store é o picking por lote, já que esse tipo de operação trabalha com pedidos fracionados. Essa modalidade de separação é baseada no agrupamento de pedidos para a diminuição de acessos ao estoque.

 

Além disso, com o WMS, também é possível fazer a integração com outros sistemas de modo que os processos em toda a empresa sejam interconectados, fluídos e simplificados. 
 

Gestão à Vista   

 

 Para gerenciar bem os processos, que são complexos e envolvem um alto custo, é importante acompanhá-los em tempo real, com uma Gestão à Vista. Hoje isso é possível com o apoio do sistema WMS, que oferece dashboards completos da operação, atualizando-os instantaneamente. Esses dados podem ser compartilhados com toda a equipe, através de monitores disponibilizados em pontos estratégicos da dark store ou pelo acesso em smartphones e tablets. Dessa forma, é possível antecipar aos problemas e tomar as melhores decisões. Por isso, ela é uma das principais tecnologias para dark store.

 

 

Roteirizador integrado à Torre de Controle   

 

 A Torre de Controle Logístico tem a função de integrar todos os dados necessários para o gerenciamento dos processos logísticos. Ou seja, criar um centro de informações, possibilitando o monitoramento dos processos pela equipe gestora. Ela auxilia na tomada de decisões e promove a resolução de problemas.  

 

Quando ligado à um roteirizador é possível otimizar o tempo de entrega e, consequentemente, os custos. Essa roteirização define os melhores trajetos (rotas) para que as entregas ou coletas sejam realizadas com qualidade e agilidade.  Atualmente, há várias empresas competentes que auxiliam você. Pesquise a que se encaixa melhor aos seus objetivos. 

 

OMS 

 

OMS (Order Managment System) é um software que rastreia todas as informações e processos relacionados aos pedidos, incluindo todas as atividades envolvidas na obtenção, processamento ou recebimento e cumprimento de um pedido de cliente recebido por meio de qualquer canal de vendas. Aliás, esse é um dos principais benefícios de um OMS: ele fornece um sistema único e centralizado para gerenciar pedidos de todos os canais de vendas, como loja física, e-commerce, televendas, etc. Isso significa que ter um OMS em seu negócio te ajudará não somente na gestão dos pedidos da dark store como também de outros armazéns que a sua empresa possua.  

 
 

Automação no picking 

 

Atualmente, há vários sistemas de automação disponíveis que podem otimizar a performance da sua dark storeprincipalmente, quando se fala do pickingque é uma das etapas mais importantes do processo de atendimento do pedido.    

 

Primeiramente é preciso definir qual será o melhor modelo de picking para sua dark storeExistem opções como: wave pickingorder picking, zone picking e batch picking. Depois de definido, escolher a melhor automação como RF scanningvoice pickingpickto-light ou shuttle, por exemplo. 
 

Cada empresa usa o modelo de picking mais adequado para o tipo de negócio e operação. Quando associado a sistemas de automação, há um visível ganho na velocidade, redução de custos com mão de obra e aumento da precisão. Para uma dark store, nossos especialistas indicam: batch picking put to wall.  

 

O batch picking é um modelo viável para operações de dark store porque se concentra na redução do deslocamento dos funcionários dentro do depósito e prioriza taxas de separação mais rápidas. Basicamente, ele funciona da seguinte forma: cada operador coleta as mercadorias referentes a um grupo de pedidos em um só deslocamento, ou seja, o funcionário vai até a posição de um item e, ao invés de pegar a quantidade solicitada em um único pedido, ele coleta um número maior, contemplando outros pedidos que também demandaram aquela mercadoria. Posteriormente, os itens coletados de maneira agrupada são separados conforme cada pedido e destinação, geralmente no processo de conferência e com o suporte da solução put to wall. 

 

O objetivo do batch picking é aumentar a eficiência operacional, de forma que um único profissional selecione um lote de pedidos, reduzindo trajetos repetidos para o(s) mesmo(s) local(is).

 

 

 

Quais tecnologias você deseja implantar? Tem alguma dúvida sobre o assunto? Entrevistamos Adilson Soares, Head de Logística Rap Log, que tem mais de 20 anos de experiência no mercadoAdilson fala com a Delage sobre a dark store, suas particularidades, como estruturá-la e quais os investimentos e tecnologias necessárias. Além disso, logo mais iremos lançar um material exclusivo e completo sobre dark store. Fique atento! 


 



Deixe um comentário