Racionalização de SKU: o que é e porque você deve implantar na sua empresa - Delage

Racionalização de SKU: o que é e porque você deve implantar na sua empresa

Entenda tudo sobre a racionalização de SKU e entenda porque simplificar seu estoque oferece inúmeros benefícios e aumenta a lucratividade de sua empresa.

 

 

É comum, em diferentes setores do mercado, encontrar o seguinte pensamento: “quanto maior for a variedade de produtos disponíveis em meu estoque e prateleiras, maior será o número de clientes e lucratividade da minha empresa.” Mas será que essa afirmativa faz sentido para todos os modelos de negócios? Será que sua empresa, ao pensar na diversidade de produtos em estoque para atender variados públicos, não está ficando com mercadorias paradas e gerando prejuízos à sua logística?

 

Expandir a base de clientes é sim uma prioridade para o sucesso de qualquer negócio, no entanto, ao optar por alcançar essa meta através do investimento em diferentes produtos, pode elevar repentinamente o número de SKUs em seu estoque. Em outras palavras, pode aumentar consideravelmente a quantidade de itens em seu inventário prejudicando a organização, aumentando os riscos de perdas, danos e custos com espaço e manutenção, além de reduzir a lucratividade,  gerando resultados insuficientes ao longo do tempo.

 

Pensando nesse desafio, este artigo abordará a racionalização de SKUs, uma metodologia utilizada para otimizar seu estoque com base em análises e eliminação de produtos obsoletos e redundantes do seu inventário, que podem prejudicar sua performance e crescimento no mercado. A seguir, aprenda a otimizar, simplificar e reduzir os custos do seu estoque.

 

 

O que é racionalização de SKU e qual a importância para meu armazém?

 

 

Vimos anteriormente que ao optar por aumentar a variedade de produtos no estoque, a fim de atender as diferentes exigências do mercado, um armazém está sujeito a sofrer um fenômeno conhecido como proliferação de SKU, ou seja, um aumento excessivo no número de itens no inventário.

 

Ao longo da história, podemos observar esse efeito facilmente: uma pesquisa realizada pela Food Industry Association, por exemplo, analisou que o comércio varejista de alimentos nos EUA teve um crescimento na variedade de itens disponíveis em seus estoques de 370% de 1975 até o ano de 2018.

 

Por outro lado, em um movimento oposto, temos a racionalização de SKU,  que nada mais é do que a análise detalhada dos produtos atuais disponíveis no estoque e a eliminação dos SKUs que não vendem e não fazem mais sentido no inventário. Gigantes do mercado como a Walmart vem reduzindo seus estoques após identificar que um inventário inteligente e bem planejado promove maiores lucros à empresa. No ano de 2015, por exemplo, a empresa reduziu 15% o número de variações de itens em suas prateleiras.

 

Portanto, é fundamental que todo negócio que oferte pluralidade de produtos que podem se tornar obsoletos, como por exemplo, produtos tecnológicos e de vestuário, priorize a racionalização de SKU, uma vez que o excesso de produtos em seu estoque pode aumentar os custos logísticos sem trazer a contrapartida esperada.

 

 

5 benefícios da racionalização de SKU

 

 

Após entender melhor sobre a racionalização de SKU e a importância de sua aplicação em seu modelo de negócio, levantamos 5 principais benefícios que você, gestor, identifica ao analisar seu estoque e simplificá-lo através da redução de SKUs obsoletos:

 

1. Aumento da lucratividade

 

Sim, acredite: reduzir seu estoque faz com que sua lucratividade aumente. Para isso, precisamos relembrar que o estoque é o maior ativo de um armazém, logo, qualquer investimento realizado em produtos não vendidos, gastos dedicados à manutenção ou até mesmo o estoque parado, é dinheiro indo embora. Se não há vendas suficientes de determinados produtos e há investimento para mantê-los em estoque, a conta é fácil: você está perdendo dinheiro.

 

Portanto, planeje o seu estoque e o torne logisticamente inteligente: priorize os produtos que mais vendem e ficam pouco tempo no estoque, reveja constantemente a curva ABC e procure se desfazer dos itens que possuem baixa saída.

 

 

2. Controle de custos e estoque simplificado

 

Trabalhar com uma grande variedade de SKUs exige uma maior equipe para organização, atenção, manutenção e também espaços que sejam compatíveis com o volume. Tudo isso gera gastos ao armazém. Uma vez que a quantidade de SKUs é reduzida, é possível identificar menos desperdício de produtos, menos tempo dedicado ao gerenciamento de estoque e uso inteligente do espaço de armazenagem.

 

 

3. Otimização dos processos

 

Outro benefício que pode ser observado ao reduzir o número de SKUs em seu armazém é a otimização dos processos gerais dentro do fluxo de trabalho na cadeia logística. Com menos produtos ofertados, os processos de separação de pedidos e envio são simplificados. Dessa forma, você, gestor, é capaz de identificar formas eficazes e econômicas de organização, preparação e envio, buscando novas estratégias que otimizem cada vez mais os processos internos.

 

 

4. Redução nos custos de transporte de mercadorias

 

Hoje, os custos de transportes de mercadorias podem representar para sua empresa até 30% dos gastos realizados, uma vez que existem taxas de armazenamento, seguros e encargos trabalhistas, além de armazenar e cuidar de todos os produtos após a compra dos itens.

 

Uma vez que você analisa continuamente o histórico de vendas e escolhe a quantidade exata de cada SKU para seu estoque, você conseguirá orientar melhor os fornecedores, escolher os períodos que deseja executar uma nova compra, encontrar formas mais econômicas para reabastecer seu estoque e, principalmente, ter maior controle sobre a rotatividade do inventário.

 

 

5. Aumento do reconhecimento de marca

 

É possível que, ao ter itens antigos no estoque, ocorra a perda da qualidade dos produtos, o que eventualmente pode resultar numa má experiência do consumidor. Portanto, ao  priorizar o número reduzido de SKUs e manter seu estoque sempre atualizado, a reputação da sua empresa ganha destaque no mercado, uma vez que passa a oferecer ao cliente final produtos modernos e sempre dentro das tendências do mercado.

 

Comece a otimizar seu estoque através da racionalização de SKU

 

Agora que você compreendeu tudo sobre a racionalização do SKU, chegou a hor de otimizar seu estoque e deixar seu armazém simplificado. Se você tem dúvidas por onde começar a pensar a análise e eliminação de SKUs, nós te ajudamos:

 

 

1. Identifique seu público-alvo


Antes de eliminar os SKUs de seu estoque, verifique qual o mercado que você mais atende hoje e identifique o seu público-alvo, ou seja, aquele que mais compra e que representa a maior fatia de vendas de sua empresa. Após isso, levante as necessidades desse público, o que ele mais consome, a sazonalidade e frequência de compra, entre outras preferências.

 

Uma vez identificado as particularidades desse público você consegue também identificar quais produtos mais vendem e os motivos de existir SKUs parados no estoque, podendo executar a remoção de alguns itens.

 

 

2. Faça avaliações detalhadas

 

Se você possui um bom sistema de gerenciamento de estoque, é provável que tenha identificado os produtos com maior preferência entre os consumidores. Caso não tenha, é importante avaliar detalhadamente e ficar atento à volatilidade da demanda, baixo giro de estoque, prazos de entrega, andamento na área de picking e manutenção. Caso sejam identificados problemas em algum desses pontos, é um sinal de atenção quanto à possibilidade de remover determinado produto do estoque.

 

 

3. Organize seu novo catálogo de SKUs por categorias

 

Após identificar as preferências de seu público e analisar os produtos que estão parados em estoque, você gestor, pode separar produtos por categorias como, por exemplo, “manter”, “remover” e “revisar”, onde os produtos em revisão, são aqueles que serão postos a novos testes de venda, seja uma campanha ou até mesmo em um novo período sazonal. Dessa forma, fica mais fácil organizar os SKUs que permanecem e saem definitivamente do estoque.

 

 

4. Mensure os resultados

 

Após a implementação do novo catálogo e produtos, é fundamental que exista mensuração dos resultados. Entenda se os custos gerais diminuíram, se o desempenho operacional e gerenciamento de estoque estão mais organizados e simplificados e, claro, se a lucratividade aumentou. Medir resultados é uma excelente forma de encontrar novas soluções para o sucesso de sua empresa.

 

 

Muitas vezes, o mais é menos

 

 

Neste artigo, abordamos tudo o que você, gestor, precisava saber sobre a racionalização do SKU e como essa estratégia ajuda a simplificar e otimizar o gerenciamento do seu estoque.

 

Uma das formas de potencializar os resultados de sua empresa é investir em sistemas de gerenciamento que são capazes de integrar todos os setores de seu armazém em um único lugar, oferecendo informações em tempo real e o histórico do comportamento de vendas, dados  essenciais para tomadas de decisão na hora de otimizar seu inventário.

 

Aqui na Delage você encontra o sistema de gerenciamento WMS, ferramenta capaz de auxiliar nas melhores tomadas de decisão para seu negócio. Com ele, você acompanha o desempenho dos SKUS em seu estoque ao longo do tempo, recebe relatórios completos e dinâmicos, incluindo giro do estoque, vendas e previsões de demandas.

 

Para entender mais como o WMS pode auxiliar você na racionalização do SKU, entre em contato com nossos especialistas e agende uma conversa.



Deixe um comentário