O que é Milk Run na logística e quais as suas vantagens?

Entenda o conceito de Milk Run e descubra como o sistema de coleta programada pode auxiliar seu armazém a economizar tempo e dinheiro e a se tornar mais competitivo no mercado.

 

 

Não é novidade que o mundo dos negócios está cada vez mais competitivo e que o sucesso de uma empresa está diretamente ligado a olhares atentos, especialmente de gestores, para o que há de novo, moderno, prático e econômico no mercado. Tudo isso a fim de assegurar o posicionamento, sobrevivência e crescimento diante dos concorrentes, além de oferecer serviços de qualidade aos consumidores finais.

 

Durante toda a história do mundo foi assim. Diferentes modelos de negócio nasciam a fim de atender demandas e, consequentemente, inovações foram buscadas por produtores e empreendedores ao longo das décadas para otimizar o trabalho manual, reduzir gastos e aumentar a lucratividade. Nesse contexto, onde a busca por novos mecanismos de trabalho e execução de tarefas era fundamental, nasceu o método Milk Run.

 

Em tradução livre, o termo Milk Run significa “corrida do leite” e remonta a uma prática antiga adotada nos EUA para a coleta de leite nas fazendas e encaminhamento a um laticínio.  O transportador precisava passar em duas ou mais propriedades  para retirar o leite, sempre tomando cuidado para não cruzar caminhos pela rota.

 

Esse método, que pode parecer óbvio, foi o que revolucionou e inspirou o que hoje conhecemos na logística por sistema de coleta programada.

 

 

Afinal, o que é Milk Run na logística?

 

milk runO Milk Run ou também conhecido como sistema de coleta programada, é uma metodologia utilizada por muitos armazéns com o objetivo de acelerar o fluxo de materiais no ciclo produtivo e reduzir os custos logísticos.

 

No dia a dia da cadeia de suprimentos, o Milk Run funciona da seguinte forma: seguindo uma roteirização previamente planejada, um veículo próprio da empresa é enviado para realizar a coleta de suprimentos em diferentes fornecedores do armazém ao longo do dia. Durante todo o trajeto,  organiza-se os itens coletados em pequenos lotes dentro do veículo e, ao fim do roteiro, o veículo retorna ao armazém com os insumos necessários para o estoque.

 

Um exemplo prático e que pode ser observado no dia a dia de armazéns é a compra mensal de produtos de um determinado fornecedor. No modelo tradicional, o fornecedor A envia uma vez por mês um número de suprimentos ao armazém. Nesse cenário é comum que aconteça descumprimento de prazos, ou até mesmo envio de itens incorretos, o que pode atrasar todo o funcionamento da cadeia logística. Uma vez que o Milk Run é aplicado, a empresa fica responsável pela coleta de suprimentos dos fornecedores, que pode ser realizada semanalmente, por exemplo.

 

Diferente do modelo convencional que consiste em entregas diretas entre empresa-cliente, onde o fornecedor espera que a carga em um veículo esteja cheia para realizar o envio, o Milk Run tem como principal objetivo reduzir em lotes menores os produtos necessários para o funcionamento do armazém, otimizando o fluxo de trabalho, aumentando a velocidade do funcionamento dentro da cadeia logística, assim como elevando a autonomia nas respostas à demanda do mercado.

 

É importante ressaltar que no modelo Milk Run, os fornecedores estão localizados em um raio limitado onde o serviço pode ser executado em um prazo de um dia, e os horários e prazos de coleta precisam ser bem definidos, oferecendo agilidade e economia à empresa. Em resumo, o Milk Run é um método eficaz no fluxo operacional e organização do armazém.

 

 

7 vantagens da aplicação do sistema Milk Run na logística

 

Agora que você conheceu mais sobre o sistema Milk Run, sua origem e como a cadeia logística utiliza a metodologia na prática, chegou a hora de conhecer as principais vantagens que o sistema de coleta programado pode trazer para seu armazém. Além disso, você, gestor, pode considerar a implementação da técnica se assim achar pertinente ao seu modelo de negócio. Vejamos as principais vantagens:

 

1 – Otimização de tempo

 

A primeira e uma das principais vantagens do Milk Run sem dúvidas é a redução no tempo de execução do trabalho. Uma vez que a máxima para o sucesso de qualquer negócio está na afirmativa: “tempo é dinheiro”, otimizar e aproveitar o tempo de sua equipe de forma inteligente tem resultados diretos no desempenho e lucratividade.

 

Com o planejamento de rotas realizado minuciosamente, contendo, horários, trajeto, fornecedores e quantidades de suprimentos a serem coletados, toda a coleta programada não sofrerá nenhum problema. Tudo isso faz com que a rota seja rápida e objetiva, permitindo o aproveitamento do tempo em um único dia de ciclo de coleta.

 

 

 2- Redução de custos

 

Como mencionado anteriormente, uma das principais diferenças entre o método convencional de entregas e o Milk Run está na autonomia de gerenciamento de transporte. Uma vez que seu armazém não precisa mais dos transportes dos inúmeros fornecedores e sua empresa passa a oferecer o transporte único para a coleta, fica mais fácil controlar todo o fluxo de trabalho assim como os gastos direcionados ao frete, manutenção de veículo e custos que serão investidos durante o processo.

 

>> Saiba mais sobre como reduzir os custos do seu armazém. 

 

 

3 – Previsibilidade de entrega e produtos

 

Quantas vezes sua equipe foi surpreendida durante a conferência das notas fiscais na doca do armazém, constatando que um veículo trouxe a quantidade de produtos errada para seu estoque? Essa situação pode ser comum, visto que no sistema convencional de entregas o caminhão precisa estar cheio para ser liberado pelo fornecedor. Além disso, problemas como atrasos de entrega e produção de suprimentos podem ocorrer e prejudicar todo o fluxo operacional dentro do seu armazém.

 

Com o Milk Run, é possível programar a coleta de pequenos lotes em frequências curtas. Dessa forma, o fornecedor tem maior controle sobre sua produção e envia apenas o necessário para seu estoque.

 

 

4 – Redução de impacto ambiental

 

Sustentabilidade é tema recorrente para a maioria das empresas que desejam sucesso e reconhecimento no mercado. Diante de consumidores cada vez mais atraídos e motivados pelo consumo responsável e sustentável, negócios de diferentes nichos estão se adaptando ao novo cenário.

 

Sabemos que grande parte das emissões de gases de efeito estufa são provenientes do setor de transportes. Segundo o relatório apresentado na 24ª Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP 24), em Katowice, Polônia, 21% das emissões de CO2 do planeta são realizadas por caminhões. Dessa forma, investir no sistema Milk Run não só é benéfico à economia da empresa, mas uma escolha logística mais sustentável. Afinal, menos viagens, somadas a percursos  mais inteligentes, garantem o bem estar do planeta.

 

 

5 – Baixa taxa de erros no estoque

 

Executar o planejamento e efetuar coletas de lotes pequenos de acordo com a demanda do seu estoque reduz as taxas de erros que podem acontecer dentro do seu estoque. Em outras palavras, evita que itens acumulem ou faltem em seu armazém. Além disso, é possível realizar um gerenciamento de estoque eficiente, melhora a conferência dos itens recebidos e assegura a qualidade dos produtos recebidos.

 

 

6 – Melhor distribuição de tarefas

 

No sistema de entregas convencional, seu armazém está sujeito à logística de seus fornecedores, logo, ter o controle de entrega na mão de terceiros pode reduzir o desempenho de suas atividades e de toda sua equipe.

 

Por outro lado, com o Milk Run é possível delegar exatamente todas as atividades, uma vez que se sabe onde e em quais horários seu veículo está realizando as coletas, além de reajustar demandas para a equipe e usar de forma inteligente a força de trabalho.

 

 

 7 – Redução de fluxo de veículos no pátio e maior organização do recebimento

 

É comum que no sistema convencional de entregas se tenha uma doca altamente movimentada e por vezes desorganizada, principalmente se o planejamento não for realizado com antecedência. Já com a adoção do método Milk Run, onde um único veículo é responsável por uma determinada rota de fornecedores, há uma redução considerável no pátio do seu armazém. Com a autonomia em suas mãos, fica mais fácil organizar o recebimento de mercadorias no horário conveniente e separar uma equipe para auxiliar na tarefa e depois realocar atividades. Dessa forma, não existe tempo ocioso e há a otimização e uso inteligente do espaço.

 

 

Opte pelo método que funciona bem para o seu negócio

 

Escolher o sistema de entrega certo para sua empresa não é uma tarefa fácil. Para acertar no planejamento e aplicação da estratégia mais adequada ao seu negócio, é desejável que você entenda tudo que acontece em seu armazém, desde a chegada de produtos até o envio para o consumidor final. Dessa forma, você terá dados que auxiliam no entendimento de sua demanda, como seu estoque funciona e, por fim, qual sistema de entrega é ideal para seu armazém.

 

Uma das formas simples de entender tudo que acontece em seu armazém é através dos sistemas integrados WMS, YMS e OMS. Com eles, você consegue ter uma visão macro e encontrar formas de otimizar seus procedimentos, decidindo se está ou não na hora de implementar o  Milk Run.

 

A logística é um campo dinâmico e está sempre em transformações. O mercado e a demanda podem mudar frequentemente e é preciso ter ao lado parceiros de confiança e que acompanhem as inovações do mercado. Conheça alguns dos principais clientes que a Delage auxiliou no primeiro passo para a inovação e integração de sistemas. Vamos juntos em busca das melhores ferramentas para o sucesso do seu armazém!



Deixe um comentário