Endereçamento logístico: a base para a eficiência operacional

Imagine como seria uma cidade sem a nomenclatura dos bairros e das ruas e a numeração das casas. Praticamente impossível pensar, não é mesmo? Agora reflita sobre o quanto o GPS trouxe mais agilidade nos nossos deslocamentos. A tecnologia foi um fator crucial para transitarmos dentro de uma cidade, localizarmos rapidamente nossos destinos e com a segurança de não errar.
 
Essas situações podem ser associadas a um centro de distribuição, composto por vários corredores, imensas estantes e uma gama variada de produtos. Os funcionários que fazem a reposição do estoque, a separação dos pedidos ou os inventários precisam de um sistema de endereçamento para localizarem rapidamente as áreas de armazenagem e as mercadorias. E com o suporte da tecnologia, a localização se torna ainda mais ágil e precisa.
 
Ter um sistema de endereçamento é crucial não apenas para facilitar a localização, mas também para o melhor aproveitamento do espaço de armazenagem, para a realização de inventários de modo eficiente e para um picking ágil e preciso. Entenda melhor nos tópicos a seguir.
 
 

O que é endereçamento logístico?

 
O endereçamento logístico consiste em um sistema de localização que indica cada posição no estoque. Para que seja realmente eficaz, é preciso cria-lo através de uma metodologia simples e de lógica fácil, de modo que seja compreendida tanto pelos funcionários efetivos do centro de distribuição, quanto pelos temporários, geralmente contratados em períodos de pico.
 
 

Como funciona?

 
Assim como na identificação das moradias em uma cidade, o endereçamento logístico compõe-se de ruas, edifícios/prédios, andares e apartamentos. As ruas são os corredores; os edifícios, as colunas das estantes (módulos); os andares são níveis das prateleiras; e os apartamentos correspondem à cada vão onde os produtos são armazenados. Veja no esquema abaixo:
 
endereçamento logístico
 
No sistema de endereçamento, cada um desses itens (rua, edifício, andar e apartamento) recebe uma identificação, e com uma ressalva importante: deve-se evitar o uso de letras, uma vez que elas são limitadas e podem confundir os profissionais.

 

Para exemplificar melhor, imagine um separador que está na rua 10 e precisa se deslocar até a rua 18. Na prática, ele saberá que precisa passar por 8 corredores para chegar ao local. Se fosse um deslocamento da rua J para a rua S, ele teria que calcular quantos corredores precisa percorrer. Por isso, a utilização de números é a mais recomendada.

 

Vale destacar que o uso de números no endereçamento facilita bastante a identificação em código de barras, muito utilizada pelos coletores e sistema WMS.

 

A boa prática recomenda que:

 

▪ As ruas (corredores) não podem ser identificadas por números repetidos;
 
▪ Um corredor geralmente tem as colunas ímpares de um lado e as pares do outro, de modo a favorecer o zigue-zague na separação;
 
▪ O ideal é começar a numerar os prédios sempre a partir da posição das docas;
 
▪ A numeração dos andares do prédio (níveis) deve começar do nível mais baixo para o mais alto, em ordem crescente.

 

Assim, um endereço de produto seria identificado da seguinte forma:

 

endereçamento

 

Esse código (12-04-03-01) será utilizado para diversas finalidades, facilitando muito o controle de estoque, a movimentação de materiais e de pessoas.
 
 

Quais os tipos de endereçamento logístico?

 

A definição do sistema de endereçamento pode seguir diversos critérios, sendo os principais:
 
Sistema de endereçamento fixo (ou locação fixa): cada produto possui uma posição fixa, determinada conforme um padrão pré-estabelecido. Esse sistema tem a vantagem de facilitar uma avaliação visual do índice de rotatividade do portfólio da empresa e a desvantagem de necessitar de uma área maior de armazenagem e requerer uma redistribuição das posições quando há uma alteração de demanda.
 
Sistema de endereçamento rotativo (ou locação caótica/aleatória): nesse sistema, a mercadoria não tem uma posição fixa, ou seja, todos os endereços estão disponíveis a qualquer momento. É importante destacar que esse modelo só funciona bem quando o armazém segue regras pré-definidas, como a Classificação ABC ou Curva ABC. Quando um produto chega ao armazém, verifica-se se há mais itens dele estocados e se no box onde se encontram existe mais espaço para armazenagem. Se sim, esse produto vai para a posição em que estão os demais. Se não, ele é levado para outra posição que esteja livre, seguindo todos os critérios de armazenagem.
 
O sistema rotativo tem a grande vantagem de permitir um melhor aproveitamento do espaço de armazenagem, chegando até a 92% de sua capacidade física. Mas, atenção: como há uma grande rotatividade de produtos, que mudam de posição frequentemente, é fundamental contar com um software como o WMS, que gerencia o endereçamento e que faz a sugestão automática das posições, assim como balanceamento das linhas e a desfragmentação do estoque quando necessário.
 
Utilizando o sistema WMS, sua empresa ganha muito tanto no aproveitamento de cada m² do seu armazém quanto na eficiência dos processos.

 

Há também empresas que utilizam o modelo misto, mesclando os dois tipos de locação. Nesses casos, é importante considerar as características de cada produto e sua rotatividade, além de ter muita precisão no endereçamento e constante atualização do mesmo.
 
 

Quais as vantagens do endereçamento logístico?

 

Iniciamos este texto abordando uma das principais vantagens do endereçamento: organização e facilidade na localização dos produtos. Mas os benefícios vão além disso. Com um sistema de endereçamento eficiente, sua operação:

 

☑ Tem mais agilidade nos processos, especialmente no picking;
 
☑ Aproveita melhor todos os recursos (pessoas, equipamentos e área);
 
☑ Reduz custos;
 
☑ Permite um controle de estoque mais eficiente e preciso;
 
☑ Facilita a implantação de sistemas que beneficiam a gestão e elevam a produtividade, como o WMS e coletores RF.

 

Demo WMS - Desktop 1

 
 

Dicas importantes 

 

Blocados

 
O endereçamento no sistema de blocados, onde há o empilhamento simples de paletes sem uso de estruturas de estocagem, precisa apenas da indicação de área, rua e número da posição do palete. Não é preciso indicar o nível e nem o vão.

 

Sinalização

 

É muito importante investir na sinalização de todo o armazém, facilitando a identificação dos endereços pelos funcionários. As etiquetas devem seguir um padrão, estando visíveis para todos. Lembre-se: uma posição de armazenamento sem etiquetas ou com uma etiqueta de difícil visualização ou leitura induz ao erro e pode levar à inutilização do espaço, gerando perdas para a empresa.]
 
Também é importante usar as placas de rua para sinalizar cada corredor, em um tamanho de fácil leitura, mesmo à distância. Um tamanho recomendado é de 300x400mm. Essas placas devem ser afixadas no início, meio e fim de cada corredor.

 

Outra sinalização importante é a de trânsito, a qual evita acidentes e torna o fluxo de pessoas e máquinas mais organizado. É comum que existam corredores estreitos e, nesse caso, o indicado é sinalizar a mão de direção de cada rua. Recomenda-se, ainda, sinalizar os cruzamentos e os túneis, através de sinais pintados no piso.

 

Além dessas sinalizações, é fundamental demarcar as áreas dos blocados e o alinhamento dos paletes no piso inferior de uma estrutura. A faixa de pedestres é outra sinalização de suma importância, auxiliando no trânsito de funcionários e visitantes e evitando acidentes.
 
 

Código de barras

 

A utilização de código de barras no endereçamento de prateleiras e estantes auxilia muito na manutenção da organização e na rápida localização dos produtos. Com a utilização de softwares como o WMS e de coletores RF, você terá um controle maior do seu estoque, trazendo mais precisão na armazenagem, na separação e no monitoramento das movimentações.

 

Algumas recomendações para o uso de código de barras:

 

  • Utilize apenas números, evitando letras e símbolos como “-“ e “/”
  • Priorize a utilização de pares de dígitos. Ex: 03 05 11 24
  • Dê preferência ao uso de barras mais largas, facilitando a leitura à distância
  • Utilize a menor quantidade possível de caracteres no código, de modo que caiba no espaço da etiqueta

 

Se você precisa otimizar o endereçamento no seu armazém, comece agora! Com o sistema adequado, sua empresa ganha em eficiência gerencial, organização e maior controle dos estoques, aumento da produtividade e redução de custos.

 

Quer saber mais sobre inventário? Acesse nosso Guia Completo.



Deixe um comentário